"vul.to" - Beatriz Duarte e Luísa Bento

vul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bentovul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bento

Partimos da necessidade de encontrar um espaço de reflexão e de partilha para proporcionar a oportunidade da criação de sinergias entre o corpo, o movimento e os elementos que nos rodeiam. Procuramos encontrar o tempo para estar, posicionar o corpo no espaço e explorar o universo de um projeto que nos inquieta. Temos um excerto de 10 minutos que queremos maturar e prolongar. Pretendemos estimular e traçar o nosso caminho profissional enquanto criadoras, artistas e pessoas que procuram um espaço livre para expressão e exploração, um caminho recente e que estamos agora na descoberta.


Sinopse

Controlada por cada passo, cada palavra, cada vestido… Numa obsessão cria o irreal, detém-se na exaustão, acorda e refaz o dia anterior. Prisioneira de um tempo sonolento, segue linhas ditadas por quem não vê. Declara-se lúcida. Compreende que o céu é frágil e inseguro. Sabe que é ali o fim do voo e numa melodia infinita, silenciosamente, faz o seu eco ressoar... não pára de acreditar.


Sobre o projecto / Proposta metodológica

Trata de um esforço por criar uma individualidade do ser que acaba por se deter na exaustão e, num tom nostálgico, o desalento acaba por predominar. É na margem entre a lucidez e a alienação que este projeto nasce. Com a nuvem do livro 1984 de George Orwell, nasce um projeto, ainda em desenvolvimento, numa tentativa de sair da multidão, construir um lugar sagrado e traçar linhas abstratas num lugar de absolutismo.

Não fala sobre a perda ou o ganho, as emoções ou o visceral. Fala sobre a vida anestesiada e o esforço para despertar os sentidos adormecidos. Retrata o desalento perante a realidade, com a réstia de esperança numa melodia que se perpetua.

Com base num excerto com atualmente 10 minutos pretende-se aumentar a peça de modo a construir um trabalho mais profundo das duas criadoras e construir a primeira peça que possa seguir para palcos. A metodologia de trabalho passa pelas seguintes fases metodológicas:

Fase 1: No universo do projeto, a primeira fase passa pela improvisação e exploração individual das inquietudes.
Fase 2: Processo de escrita espontânea com base na improvisação.
Fase 3: Escolha de palavras-chave provenientes da escrita espontânea.
Fase 4: Improvisação com base em cada um das palavras escolhidas e respetiva gravação.
Fase 5: Composição de movimento (com recurso às gravações e à memória de todo o processo).

Cega seguiu o nada. Numa obsessão cria o irreal, acorda e refaz o dia anterior. Não pára de acreditar. Cega, foi e sentiu o frio e o vazio à sua volta. Não pára de acreditar. Prisioneira de um tempo sonolento, segue linhas ditadas por quem não vê. Repete vezes e vezes estas palavras. Cegou por ser ela. Cegou ali. Sozinha. Com uma lista de segredos que não pode dizer, faz para ver, faz para ser vista. Controlada por cada passo, cada palavra, cada vestido... Sabe que é ali o fim do voo. Esconde-se no meio da multidão. Sobrevive assim. Respira o ar que todos respiram e ajuda a criar este lugar sagrado. Não era uma análise complexa. Ela, única e indiferente, compreende que o céu é frágil e inseguro. Detém-se na exaustão.


Ficha técnica e artística

Criação: Beatriz Duarte e Luísa Bento
Interpretação: Beatriz DuarteElisa Moura Luísa Bento
Captação e pós-produção de vídeo: Mariana Sotto Mayor
Fotografia: Eduarda HortaMariana Sotto Mayor e Francisco Cardoso
Apoios: Companhia Olga Roriz, Estúdios Victor Córdon e Semente - Projetos Audiovisuais


Apoios à Residência no LARGO

Apoio financeiro
Câmara Municipal de Lisboa - RAAML (Regulamento de Atribuição de Apoios pelo Município de Lisboa)

Apoio à divulgação
Junta de Freguesia de Arroios


A partir de: 
10 de Janeiro de 2022 to 10 de Fevereiro de 2022

Pessoas Relacionadas

Parcerias