QUEM SOMOS

MISSÃO E VISÃO

A Largo Residências tem como Missão contribuir para o desenvolvimento local, através da concretização de actividades culturais e negócios sociais, impulsionadores da criação e dinamização artísticas e do envolvimento e integração comunitários, numa lógica de continuidade e crescimento que permitam, simultaneamente, garantir a sua própria sustentabilidade e alcançar, nos seus domínios de acção e intervenção, o reconhecimento como instituição de referência nacional e internacional.

PROPOSTA

Tendo como principal objectivo promover a cultura, a criatividade e o conhecimento, como factores determinantes no sucesso e sustentabilidade dos processos de regeneração social e urbana, bem como proporcionar condições de pesquisa, criação e maturação ao trabalho de artistas que ali queiram residir, a ideia nuclear deste projecto é alimentar um edifício preparado para acolher e produzir trabalhos de distintas áreas artísticas em particular, e do sector cultural e criativo em geral, bem como receber projectos de investigação e trabalhos académicos de campos tão diversos como a antropologia, a sociologia, a psicologia ou a arquitectura. Neste cenário, são garantidos os meios técnicos e financeiros necessários, a par com o conhecimento especializado que permitirá o bom acompanhamento e realização de cada projecto, sendo que a base de criação de todas as intervenções propostas deverá contemplar pelo menos um dos seguintes pontos de inspiração e preocupação: o património físico e o património humano do bairro.

Para tornar possível a concretização das ideias descritas, na fase de incubação da LARGO Residências idealizou-se um ecossistema económico com base em três negócios sociais: alojamento, café e loja. Estes constituem peças complementares de um mesmo edifício no qual coexistem artistas - residentes ou não - envolvidos na parte criativa do projecto, e visitantes que, inicialmente de passagem, decidam permanecer por se reverem na filosofia da LARGO. Ocorrem assim experiências únicas e trocas de grande riqueza, no seio de um formato que possibilita assegurar a sustentabilidade do projecto como um todo: os negócio sociais alimentam as actividades culturais e sociais da cooperativa!

GÉNESE

O projecto LARGO Residências nasce, em 2011, fruto da vontade e convicção da Associação SOU em promover, junto da população, o desenvolvimento e participação em actividades culturais, na zona do Intendente. O ponto de partida foram as intervenções artísticas, em máxima intersecção tanto com a população local como com o território, sendo que, nesse mesmo ano, o grupo de trabalho do programa BIP/ZIP (Bairros de Intervenção Prioritária/Zonas de Intervenção Prioritária) reconheceu nesta proposta, e nas suas premissas, um potencial papel no processo de regeneração socio-urbanística do eixo Anjos-Intendente-Mouraria, então na sua fase inicial. Em 2012, a Associação SOU funda a Cooperativa Cultural SOU LARGO surgindo o novo projecto "LARGO Residências".

CAMINHO

Quando a cooperativa se instalou no Largo do Intendente, procurou, em primeiro lugar, conhecer o espaço em que acabara de se inserir, particularmente no que toca à sua história recente e aos seus habitantes actuais. Começou por levar a cabo um trabalho criativo de rua, através de um processo que foi desenvolvido de forma gradativa, numa relação de proximidade com a comunidade, sabendo ouvir e guardar os problemas, opiniões e desejos, criando laços de confiança através de momentos genuínos de conversa e partilha. A LARGO Residências não partiu para o terreno com uma ideia prévia para ser concretizada segundo as suas premissas, tendo sido, pelo contrário, da ligação à comunidade que começaram, e continuam, a surgir ideias para os diferentes projectos artísticos e sociais concretizados pela cooperativa.

Após um processo, ainda em curso, de transformação urbanística generalizada, na qual têm sido incluídos os bairros do Intendente, Anjos e Mouraria - agora integrados nas freguesias de Arroios e Santa Maria Maior -, continuam a ser muitas as fragilidades destes territórios, evidenciando-se, de forma crescente, os contrastes socioeconómicos.

Durante os sete anos de existência do projecto LARGO Residências, foi sendo criada uma profunda relação com a comunidade local, constituindo a cooperativa, presentemente, uma ponte fundamental entre os eventos culturais que se desenrolam nas imediações da sua sede, os artistas com os quais vai estabelecendo colaborações de natureza variada e a comunidade em que se insere, dando desta forma o seu contributo no processo de regeneração urbana e social, numa dinâmica dialogante e contempladora das actualizações que se vão observando no referido enquadramento geográfico. A actividade cultural da Largo Residências pretende assim, numa abordagem maximamente inclusiva, cruzar habitantes antigos e recentes, nacionais e estrangeiros, atraindo novos públicos aos quais é interessante e importante mostrar como vivem e respiram estes lugares tão cosmopolitas, em profunda e acelerada transformação.

RECONHECIMENTO

A LARGO tem sido, em inúmeros contextos, referida como exemplo de boas práticas na ligação que logra fomentar entre o sector cultural e a intervenção e inclusão sociais, sendo disso ilustrativas as muitas parcerias criativas que tem incentivado em redes de desenvolvimento local. O projecto global da cooperativa tem também sido distinguido enquanto modelo de vanguarda, pela abordagem que utiliza com o intuito de propiciar a sua própria sustentabilidade económica em harmonia com as várias dimensões da sustentabilidade social, quer do projecto per se, quer em articulação com a área na qual está implementado (“Policy Handbook on Promotion of Creative Partnerships”, Comissão Europeia para a Cultura, 2011-2014).

A cooperativa tem ainda recebido várias visitas de grupos de trabalho que se debruçam sobre o papel da cultura nos processos de transformação urbana, sendo de referir a menção que lhe é feita no contexto das “Cooperative Cities” bem como a sua participação na rede europeia re:Kreators.