Javier Betemps

© Mariana Silva
Nacionalidade: 

Madrilenho de adopção e grego, profundamente grego, de vocação e emoção.

Incapaz de se autodefinir, escreve para se desconhecer, para balbuciar seduções e assim justificar a palpitação dos primeiros sorrisos, os que provocam a dilatação total da pupila. Assunto de luz, infantocentrista atrevido, adorador em igual medida do tomate, do azeite, do haxixe, de bolachas e de Cervantes, vive actualmente em Lisboa – cidade-poema, velha dama da canção – que o vê deambular pelas suas ruas à espera do milagre. Sorri sem dificuldade. E deseja sempre os “Bons Dias”.

Javier Betemps micro-residiu no Largo em Junho de 2013.

Artista