Catarina Keil

Nacionalidade: 

Chamo-me Catarina e sou natural de Viseu. Cresci em Canas de Senhorim e não poderia ter tido uma infância e adolescência melhores... Devido ao amor assolapado que tenho pelas minhas raízes, origens  e por aquele território considero-me canense! 

Cresci livre e feliz, e agora que estou um pouco mais velha recordo pormenores de coisas que antes não tinham significância para mim e sou eternamente agradecida!

Quanto ao meu percurso académico , também foi algo fora da regra, desde o

7º ano até ao 12º frequentei o Ensino Articulado de Dança na Escola Lugar Presente. Fiz parte da primeira turma que iniciou e terminou o curso, então tivemos acesso a inúmeras oportunidades... Participei em várias MasterClass com diversos coreógrafos e intérpretes, dos quais saliento Luís Marrafa, São Castro, Tânia Carvalho, Mário Afonso, Clara Andermatt, Romeu Runa, Vitor Hugo Pontes, etc.

Durante o meu percurso também integrei um projeto com o Grupo Dançando com a Diferença intitulado de “Road”, e mais tarde estagiei novamente com o Grupo. Além disso estagiei também na Companhia Olga Roriz e fiz em conjunto com os meus colegas uma peça intitulada de “Toda a noite até ser dia”, financiada pela Câmara Municipal de Viseu, pela orientação de Filipa Francisco com intuito de relacionar as Danças Tradicionais Portuguesas com a Dança Contemporânea. 

Após ter terminado a escola realizei duas performances “Porque os meus amanhãs são infinitos”  e “Entre Pedras e Flores” em alguns eventos e festivais. E fui intérprete na peça “O Último Slow” de Rui Catalão. 

Quero estar sempre em constante crescimento e evolução e poder viver variadíssimas coisas! Agora Resido perto de Lisboa e admiro todas as diferenças e semelhanças que retraio e tudo o que inovou dentro de mim. 

Tudo o que vivi, consciente e inconscientemente fez de mim quem sou hoje, e eu gosto assim.

Artista
Projectos Relacionados: